quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Charlie Hebdo

Dia triste para a liberdade de expressão, "Nous sommes tous de charlie" (nos somos todos Charlie) "Je suis Charlie" (Eu sou Charlie).

Procurar uma resposta no meio de tanta imbecilidade que é o integrismo em todo tipo de religião seria em vão. Mas como não se perguntar como pode um desenho levar pessoas a morte, um massacre de cartunistas de humor politico, artistas, intelectuais, pessoas totalmente do bem...

Apoio a Charlie Hebdo esse pequeno jornal Francês inusitado que não se ajoelhou e morreu em pé, o que podemos dizer é que ficaram de pé pois a arte nunca morre :









#Luto

Tudo começou com uma caricatura de  um jornal dinamarquês que gerou ameaças, assim em 2006 Charlie Hebdo apoiou o jornal dinamarquês divulgando uma caricatura de Maomé.

Caricatura que originou o atentado ("Como é duro de ser amado por imbecis)


 Desde então receberam ameaças de morte, chegaram a botar fogo no predio do jornal, mesmo assim corajosos continuaram fazer o trabalho deles, o diretor conhecido como Charb chegou a dizer :

"Eu não tenho medo de represalias, Eu não tenho filhos, sem mulher, sem carro, sem creditos. Pode ser pomposo (falar isto), mas eu prefiro morrer em pé que viver de joelhos".

Este post, que por concidência é o de numero 800 do blog, é para mostrar as homenagens dos cartunistas do mundo inteiro fizeram aos jornalistas mortos hoje e que viraram martirio do mundo livre !

Nenhum comentário:

Postar um comentário